13 de ago de 2015

O “Sermão silencioso da Lareira”

Um discípulo de um grande e conceituado dojô de artes marciais, sem nenhum aviso deixou de participar dos treinamentos.

Após algumas semanas, o Sensei daquele dojô decidiu visitá-lo.

Era uma noite muito fria.
O Sensei encontrou o homem em casa sozinho, sentado diante da lareira, onde ardia um fogo brilhante e acolhedor.
Adivinhando a razão da visita, o aluno deu as boas-vindas ao mestre, conduziu-o a uma cadeira perto da lareira e ficou quieto, esperando.

Então, o velho mestre acomodou-se confortavelmente no local indicado, mas não disse nada. No silêncio sério que se formara, apenas contemplava a dança das chamas em torno das tochas de lenha, que ardiam.

Ao cabo de alguns minutos, o Sensei examinou as brasas que se formaram. Cuidadosamente selecionou uma delas, a mais incandescente de todas, empurrando-a para o lado. Voltou então a sentar-se, permanecendo silencioso e imóvel.
O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e quieto.

Aos poucos a chama da brasa solitária diminuía, até que houve um brilho momentâneo e seu fogo apagou-se de vez.
Em pouco tempo o que antes era uma festa de calor e luz, agora não passava de um negro, frio e morto pedaço de carvão recoberto de uma espessa camada de fuligem acinzentada.

Nenhuma palavra tinha sido dita desde o protocolar cumprimento inicial entre os dois amigos.
O mestre, antes de se preparar para sair, manipulou novamente o carvão frio e inútil, colocando-o de volta no meio do fogo. Quase que imediatamente ele tornou a incandescer, alimentado pela luz e calor dos carvões ardentes em torno dele.

Quando o mestre alcançou a porta para partir, seu aluno disse:
-Obrigado. Por sua visita e pelo belíssimo sermão. Estou voltando aos treinamentos e a convívio do grupo.


Reflexão :
Aos membros vale lembrar que eles fazem parte da chama e que longe do grupo eles perdem todo o brilho.

Aos mestres vale lembrar que eles são responsáveis por manter acesa a chama de cada um e por promover a união entre todos os membros, para que o fogo seja realmente forte, eficaz e duradouro.


_/\_ Gasshô!

11 de ago de 2015

Atenção Plena - Natureza Original


“Como conduzir o caminho para atingir este objetivo? Eis que a tarefa é difícil! As condições de hoje são tão distanciadas do passado quanto a distância que separa o céu e a terra. Como podemos mesmo nos comparar aos mestres do passado? Porém, aplicando-nos sem medir nosso sofrimento, não há razão para não fazer tão bem  e melhor que eles. Se isto não lhe parece evidente, é por que você ainda não clareou seu espírito. Seus pensamentos dispersos galopam como um cavalo selvagem e suas emoções pulam como um macaco de galho em galho. Porém, quando esses fogosos e dispersos pensamentos recuam e retornam sobre si mesmos, em apenas um instante, nossa natureza original aparece automaticamente e todas as coisas ficam iguais e em harmonia. É desta forma que giramos as coisas no lugar de sermos girados por elas. “

Mestre Dôgen Zenji

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...